domingo, 1 de agosto de 2010

Historia de terror!

O parque de diversões de uma pacata cidade havia sido fechado devido a um acidente que ali ocorreu, mas dois adolescentes em uma noite sem muito movimento resolvem entrar.
-Alex! Eu sinceramente acho que essa não é uma boa ideia...
-Que nada! Vamos Mandy nada vai acontecer...
Mandy anda ao lado de seu namorado na noite silenciosa, seu coração a mil. Ela sentia que eles estavam sendo observados, e mesmo que olhasse de um lado para o outro nada conseguia ver.
Até que eles escutam um barulho mais a frente. Ela dá um passo a frente!
- Tem alguém ai?
Silencio.
Quando Mandy vira para falar com Alex ele não está mais ali, ela olha de um lado para outro chamando seu nome, mas não recebe nenhuma resposta. Então o som do carrocel se movendo quebra o silencio da noite. Ela (como toda heroína de terror devo acrescentar) corre para onde sabia que estava o carrocel gritando o nome de Alex, até chegar lá, o brinquedo imóvel, tinha as luzes acesas e a musica caracteristica.
Então ela chega mais perto e percebe que um dos cavalos está sujo com algo vermelho e espesso! SANGUE! Muito assustada, coloca a mão na boca para abafar o grito de terror e começa a andar para trás de vagar, porém tropeça em uma pedra e acaba caindo. Quando estava se levantando ela olha pro lado e vê seu namorado todo machucado e sujo de sangue, ele a vê e tenta levantar uma mão enquanto sua boca se mexe mas apenas um murmúrio que mal pode ser ouvido sai de sua boca!
Ela começa a correr em direção a ele, então de repente o carrocel começa a se mover.
-Fuja! -Grita Alex.
Então ela vê a corda presa a perna dele e a outra ponta ao carrocel. Então ele é puxado pelo brinquedo enquanto esse vai aumentando a velocidade.
Ela meio em choque sem saber o que fazer, sem voz para gritar, olha de uma lado para outro e ninguém vê. Então por um impulso ela começa a correr para a entrada, pega o celular mas esses está sem sinal, quando chega ao portão ela puxa uma das grades mas o portão nem se mexe, ela grita mas as ruas estão vazias.
Mandy continua a gritar até que vê uma sombra pela sua visão periférica, então ela olha direito e nada vê, a sombra aparece de novo só que dessa vez no outro lado. Então ela lembra que existia uma outra entrada e corre para aquela direção porém parece que assombra que ela havia visto perto do portão a está perseguindo.
Ela cai, torcendo o tornozelo, ela percebe que sua mão está sangrando com esforço ela tenta levantar mas algo a agarra pelo pé, ela grita e tenta se livrar mas o aperto era muito forte para ela. Tenta se agarrar a uma pedra a sua frente, então uma mão suja de terra e sangue cobre sua boca e nariz, ela tenta gritar mas o grito sai abafado, sua respiração começa a ficar fraca e sua visão começa a escurecer. Até ela desmaiar.
Quando ela acorda ela está em uma montanha russa, sem as alças de segurança, o carrinho começa a se movimentar, no começo era devagar mas a velocidade aumenta ela tenta se segurar ao carinho, então da mesma forma que o carrinho começou a se movimentar ele para... Só que no alto de um luping, ela escorrega do assento e fica pendurada no carrinho, acaba se machucando e quebra dois dedos de uma das mãos... Como o carrinho não volta a se movimentar ela tenta alcançar os trilhos acima ela se estica mas sua mão que segurava no carrinho acaba escorregando e ela cai de mal jeito nos trilhos abaixo, quebrando um dos braços.
Ela consegue sair da montanha russa corre para o carrocel, torcendo para que Alex ainda estivesse vivo. O carrocel já estava parado e o silencio reinava novamente, ela procura por algum vestijo de seu namorado até avista-lo do lado do carrocel, corre até ele e vê que seu rosto estava todo machucado por pedregulhos e sua camisa totalmente rasgada.
Ela começa a procurar algo para cortar a corda que ainda estava presa a ele, e sem pensar no por que ela pega uma faca suja de sangue que estava no carrocel e corta a corda, ela sussurra para que ele acorde, sem querer chamar atenção de nada, ele entreabre os olhos ela faz com que ele se apoie nela e começa a "correr" em direção a segunda saída, os portões estavam abertos, ela tenta apresar o passo mas quando faltam 100 metros para chegar a liberdade o portão se fecha com um estrondo. Um homem vestido todo de preto e de capuz aparece na frente do portão, ele tem a faca que ela avia usado na mão. Ela começa a retroceder, seu grito fica sufocado na garganta e o homem começa a ir em direção a ela. Ela começa a tentar acordar o namorado sabendo que se ele não acordasse eles não iriam conseguir fugir.
Então o homem de repente estaca no lugar e olha para trás escutando um barulho.
Dois policiais estavam do outro lado do portão, empunhando a arma um deles grita.
- Largue a arma!
O homem nada faz e começa a se mover novamente, o policias atira duas vezes acertando o homem que cai para frente.
De alguma forma os policiais conseguem abrir o portão e se dirigem ao casal, ela chora abraçada ao namorado que estava meio acordado e começa a andar com ela em direção as xícaras malucas que estavam ali do lado.
Quando os olhos de todos voltam ao lugar onde devia estar o corpo do homem de preto, nada está ali apenas a faca ensanguentada.
Os policias agora assustados levam Mandy e Alex para fora do parque.
E misteriosamente logo que saem os portões fecham em suas costas e apenas se pode ouvir a musica caracteristica do carrocel ao longe...

FIM
-
E ai gostaram? Eu fiz essa historia com a Maih do blog Don't Stop Believing
Não sejam muito exigentes esse foi mue primeiro texto de terror!! hahahah'
Eu gostei não sei se foi pq a gente fez ele no meio da madrugada, mas...
Ah e desculpa Mandy usei teu nome!! hahaha'

Beijinhos & Bons sonhos...♥

8 comentários:

Natália disse...

Detesto parques. bj

Mandy disse...

Nossaaaa Beeeeeeeel. HDASIUOHDUIASHIUDHAIUSHDUIHASUIHI. Eu ri demais. E bom, obrigada por quase-me-matar-e-depois-me-salvar. :) Brincando. Ficou bem legal viu. Eu gostei. E sabe, bora fazer um filme? ;) hdaushudioiasu

Quanto ao meu texto, não sei viu. Se fosse o meu principe me ligando e falando tudo isso... independente se eu tivesse com alguem ou não, eu ACHO que iria correndo pra ele :)
Beijoos flor.
Mandy

Mandy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juhh... disse...

ahahhahahahahhaha'
NOOOOOSSA MEDINHO
meuu fico massa
muito melhor do que o texto que agt fez néh! HAHA'
muito bom amor,
beijooo

Carolina Hermanas disse...

Nossa,ficou MUITO - mas muuito mesmo - assustador, e legal *_*
AHAUAHAUAHAUA. bem trágico,eu diria, mas beeeeeeeeeeeem louco :D
AHAUHAUAHAU.
amei,amei <3

-

Beeijos :)

Mandy disse...

Passando só pra avisar que tem selinho pra ti no meu blog :)

Diana disse...

Noossa, eu achei muuito legal.
Carroseis à noite tem mesmo um ar tétrico, e aquela musiquinha dá muito medo.
Adorei.
Beijos.

Tefinha disse...

Ficou sinistro S: ADOREI!Sério!Ah, eu to com um blog novo http://labirintodasfics.blogspot.com/ Beijos e espero que goste